Pró-Reitoria de Ensino

Turno: Noturno
Habilitação: Licenciatura
Grau Acadêmico: Licenciado em História
Prazo Mínimo de Conclusão: 4 anos
Prazo Máximo de Conclusão: 8 anos

 

Coordenação

Neilaine Ramos Rocha de Lima - nrrocha2@uem.br

Karla Maria da Silva - kmsilva2@uem.br

 

Sobre o Curso:

O curso de graduação em História (Licenciatura Plena) foi criado em dezembro de 1966, pela faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, para atender às demandas regionais na qualificação de recursos humanos para o ensino de 1º. e 2º. graus na área de História e para o ensino superior nas áreas de História, Geografia e Pedagogia. O curso de História inicialmente foi oferecido no período diurno.

A partir de 1971 com a Universidade já instalada, o curso de História passou a ser ofertado no turno noturno, mantendo a mesma duração de quatro anos. Em consequência da Resolução nº 01/1972-CFE, de 17 de fevereiro de 1972, houve a adequação do fluxograma do curso ao regime semestral, reduzindo a carga horária total para 2400 horas/aula, e o curso passa então a ser ofertado no regime de crédito.

O sistema de crédito nasceu contendo as chamadas disciplinas de legislação especial (EPB e Prática Desportiva). Neste contexto surge o fator agravante determinado pela Resolução nº 008-CFE, que instituía a licenciatura curta em Estudos Sociais. Os reflexos de tal conjuntura estão evidentes nos dados concretos da análise da demanda pelas licenciaturas. O curso de História deixou de ser ofertado do segundo semestre de 1976 até o primeiro semestre de 1980, pelo fato de não atingir o número mínimo de candidatos exigidos no concurso vestibular.

Com a extinção do curso de Estudos Sociais, em 1980 obteve a aprovação de uma nova proposta curricular para a licenciatura plena em História com duração de quatro anos (Resolução nº 044/1980-CEP).

Em 1991 foi aprovado um novo projeto pedagógico do Curso de História que continha Habilitação em Licenciatura e habilitação em Bacharelado. O novo currículo foi implantado no ano de 1992.

Em 2005 foi aprovado outro projeto pedagógico do Curso de História que retirou a habilitação Bacharelado, instituiu componentes curriculares optativos (disciplinas e tópicos especiais), Estágio Supervisionado Curricular e carga horária de Prática de Ensino dentro das disciplinas de conteúdos.

Em 2008 o projeto pedagógico do Curso de História passa por novas alterações visando adequar a carga horária mínima exigida pelo Conselho Nacional de Educação de 2800 horas/aula para 2800 horas/relógio e introduziu a disciplina de LIBRAS.

O presente projeto pedagógico do curso de História que está sendo ofertado no campus de Ivaiporã contempla todas essas alterações e terá a mesma qualidade daquele que é ofertado no campus sede. 

Perfil do Profissional

A definição do perfil do profissional que o curso de História pretende formar, parte do pressuposto de que a História é a busca de um objeto que é essencialmente movimento. Assim, é apreendida de maneiras diferentes, reescrita a cada geração e interpretada a partir de pontos de vista historicamente condicionados.

Esse dinamismo também deve ser transferido a quem se encarrega de transmitir seus conteúdos. Dessa forma, é necessário que o profissional que está sendo qualificado para o ensino da História, também domine o processo pelo qual esse saber é produzido, relacionando-se criticamente com ele.
Assim, o profissional que se busca formar deve pensar o conhecimento histórico em sua tríplice dimensão: produção, crítica e transmissão. Isso só é possível quando se procura dar uma formação em que não se perca de vista a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

O profissional de História deve superar a tendência de contrapor conteúdos à teoria e ao método. Não se pode dissociar a teoria do conteúdo ministrado: aquilo que se quer ensinar é tão importante quanto porque ensinar e como ensinar.

A formação do profissional da História deve estar baseado na indissociabilidade da teoria e da prática. Inclui o estímulo à pesquisa e um preparo mínimo para desenvolvê-la. O exercício responsável da profissão supõe um processo de formação continuada preservando o princípio geral da articulação teoria-prática, destacando que o graduado deverá estar capacitado ao exercício do trabalho de Historiador, em todas as suas dimensões, o que supõe pleno domínio da
natureza do conhecimento histórico e das práticas essenciais de sua produção e difusão. Atendidas essas exigências básicas e conforme as possibilidades, necessidades e interesses das IES, com formação complementar interdisciplinar, o profissional estará em condições de suprir demandas sociais específicas relativas ao seu campo de conhecimento (magistério em todos os graus, preservação do patrimônio histórico, assessorias a entidades públicas e privadas nos setores culturais, artísticos, turísticos etc.).

Nesse sentido, devem ser criadas as condições institucionais, visando o intenso convívio da universidade com a sociedade.

 

Mais informações: 

Projeto Pedagógico do Curso

Compartilhar
Pró-Reitoria de Ensino

Av. Colombo, 5790

Jardim Universitário - Bloco B33

CEP 87020-900 - Maringá/PR

(44) 3011-4240

sec-pen@uem.br


© 2021 UEM - Pró-Reitoria de Ensino