Você está aqui: Página Inicial / Comissão de Inovação em Educação na Saúde avalia disciplina interprofissional

Comissão de Inovação em Educação na Saúde avalia disciplina interprofissional

Foto7

Dois avaliadores de Brasília estiveram no auditório do HUM com representantes da UEM

O auditório da Unidade de Psicologia Aplicada (UPA) recebeu, hoje (2), a comissão avaliadora do Laboratório de Inovação em Educação na Saúde, que é vinculado ao Ministério da Saúde (MS). O grupo veio conhecer de perto a dinâmica da disciplina interprofissional, oferecida pelo Centro de Ciências da Saúde (CCS), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que utiliza a estrutura do complexo de saúde da UEM, do qual faz parte o Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM).

O Laboratório de Inovação em Educação na Saúde está em busca de experiências inovadoras em Educação Permanente em Saúde, que serão sistematizadas e publicadas na série técnica da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e do Ministério da Saúde, intitulada NavegadorSUS, e amplamente divulgadas em eventos do setor saúde e nos veículos de comunicação das instituições parceiras.

O projeto é dividido em três etapas: a primeira que aconteceu em novembro de 2017, foi uma chamada pública para captação de experiências via edital; na segunda etapa, 45 experiências foram convocadas a participar de um seminário, em Brasília, realizado entre 6 a 8 de março deste ano; a partir do seminário, a comissão de avaliação do Laboratório de Inovação selecionou 31 práticas para serem visitadas no território, com o objetivo de conhecer em profundidade a experiência em Educação Permanente.

As visitas têm o objetivo de identificar, valorizar e dar visibilidade às experiências inovadoras dos territórios no âmbito da Educação Permanente em Saúde que contribuem para a melhoria do processo de trabalho em saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) e assim, para o atendimento mais qualificado das necessidades de saúde da população. Elas serão registradas com fotos e por relatório padronizado. Um instrumento avaliativo será utilizado para cada experiência com análise de cinco pontos: institucionalidade, sustentabilidade, elementos da EPS, replicabilidade em outros contextos e caráter inovador.

 Foto3

A INICIATIVA DA UEM – Aqui na Universidade a iniciativa tem a coordenação da psicóloga da Diretoria de Assuntos Comunitários da UEM, Rozilda das Neves Alves, que estruturou a disciplina Atenção em Saúde, a partir de uma solicitação do PET Pró Saúde. A psicóloga trabalhou em conjunto com a professora do curso de Farmácia da UEM, Adriana Albieiro. Hoje, a coordenação das aulas está sob a responsabilidade da professora da Enfermagem, Ana Paula Olivo, e o supervisor da enfermaria de pediatria do HUM, doutor Edson Arpini Miguel, atua como coordenador pedagógico.

Informações sobre a disciplina, que já é oferecida há três anos para os cursos da área da saúde da UEM e para a psicologia, foram encaminhada para o Laboratório de Inovações de Educação em Saúde do MS, que funciona em parceira com o Conselho Nacional de Saúde (Conas), Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e a Opas. Hoje, alunos, professores e representantes da Secretaria Municipal de Saúde, que apoia a disciplina oferecida na UEM, conversaram com os avaliadores, Carlos José Moreno e Bruno Costa, para apresentar detalhes sobre a dinâmica, a importância e os resultados das aulas que são oferecidas em grupos interprofissionais; isto é, reunindo alunos dos diferentes cursos da UEM que atuam na área da saúde.

Matéria retirada do site da Assesoria de Comunição Social - ASC

Ana Paula Machado Velho /